doutoramento-design-site new-1

Clique aqui para a brochura versão impressa

Clique aqui para a versão no Diário da República

Índice

 

1 Faculdade de Arquitectura
2 Doutoramento em Design FA+UD
3 Horário Letivo
4 Condições de Acesso
5 Candidatura
6 Calendarização
7 Aulas
8 Tutor / Orientador
9 Financiamento
10 Propinas
11 Suspensão
12 Objetivos do Curso
13 Idioma das Aulas
14 Coordenação do 3º Ciclo de Estudos
15 Comissão Científica do CDD
16 CIAUD – Centro de Investigação em Arquitetura, Urbanismo e Design
17 Recursos Materias
18 Programas de Mobilidade
19 Plano de Estudos
20 Áreas Científicas do Ramo de Doutoramento em Design
21 Estrutura Curricular
22 Corpo Docente do Curso de Doutoramento em Design
23 Unidades Curriculares Obrigatórias do CDD
24 Unidades Curriculares Optativas
25 Testemunhos de Alunos



 

1 Faculdade de Arquitectura

A Faculdade de Arquitectura (FA) oferece cursos conducentes a grau ao nível da Licenciatura, Mestrado e Doutoramento nas áreas da Arquitetura, Urbanismo e Design. Oferece ainda cursos não conducentes a grau que facultam uma formação complementar a profissionais que pretendem adquirir conhecimentos mais aprofundados.
Esta ampla oferta de formação faz da FA a maior e mais diversificada escola do país nas suas áreas, com cerca de 3 mil alunos. É também a escola com maior número de alunos estrangeiros provenientes da Europa, mas também de países de outros continentes com os quais a FA possui acordos de intercâmbio. É ainda a escola mais antiga, com raízes que remontam ao século XVI.doutoramento-design-site new-4
A sua principal caraterística é a formação através do Projeto no 1º e no 2º ciclo, onde os conhecimentos adquiridos em todas as disciplinas são aplicados na conceção de objetos que podem ir desde a escala da mão à escala do território. Apesar deste enquadramento, é objetivo da FA formar um leque mais alargado de profissionais, como consultores, investigadores e quadros públicos, em áreas ligadas ao ambiente construído, à cultura e à indústria. Será certamente pela articulação destes objetivos que mais de 95% dos seus graduados obtêm colocação um ano após terminarem o curso.
Atualmente, a FA está apostada em formar profissionais capazes de trabalhar com a sociedade portuguesa, contribuindo para aumentar o seu potencial de inovação, competitividade e exportação. Por este motivo, favorece-se o desenvolvimento de projetos finais e de dissertações científicas em colaboração com entidades públicas e privadas, fomentando o empreendedorismo e criando oportunidades futuras para os alunos. A formação no 3º ciclo é dirigida à investigação avançada nas três áreas científicas da FA, sendo enquadrada pelo CIAUD, o centro de investigação classificado de Excelente pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia. Neste quadro, foi recentemente criado um centro de prestação de serviços, um gabinete de transferência de tecnologia e uma incubadora de empresas.
Como escola moderna, que tenta combinar tradição e inovação, a FA é uma instituição de referência na formação profissional de arquitetos, urbanistas e designers, assim como na produção de investigação especializada e interdisciplinar socialmente reconhecida.

Voltar ao Índice

2 Doutoramento em Design FA+UD

O Doutoramento em Design surgiu em Portugal no seio da Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa. O atual Curso de Doutoramento resulta da adequação do grau ao processo de Bolonha e apresenta uma flexibilidade que permite aos alunos estruturarem o curso em conformidade com os seus próprios interesses de investigação.

O Curso organiza-se a partir de várias linhas de investigação de natureza transdisciplinar. Dada a sua relação com o Centro de Investigação (CIAUD), estas linhas enquadram estudantes, investigadores e professores em projetos de investigação financiados, direcionados para as necessidades do mercado profissional e da sociedade atual.

Voltar ao Índice

3 Horário Letivo

HORÁRIO LETIVO
DURAÇÃO OFICIAL: 3º CICLO

Anos: 3 (até ao máximo de 5 anos)
Semestre:s 6 (até ao máximo de 10 semestres)
Semanas de aulas p/ano: 14*
Créditos ECTS: 180

* 14 semanas de aulas, mais período de avaliação. As avaliações ocorrem em época normal no final de cada semestre e época de recurso ou melhoria no final do ano letivo.

Voltar ao Índice

4 Condições de Acesso

Segundo o artigo 30º, do Decreto-Lei 74/2006, publicado em Diário da República nº60 de 24 de março de 2006, podem candidatar-se ao Doutoramento os titulares do grau de mestre ou equivalente legal, titulares do grau de Licenciado com a nota mínima para o ingresso, equivalente a 14 (catorze) valores, ou os detentores de um currículo escolar, científico e profissional que ateste a capacidade de realização do ciclo de estudos conducente aodoutoramento-arquitetura-site-10 grau de Doutor. Os candidatos só serão admitidos após um processo de seleção rigoroso.

Voltar ao Índice

5 Candidatura

Os Cursos de Doutoramento da FA deverão realizar a sua candidatura dentro das datas estipuladas para esse efeito. Este processo é formalizado através do preenchimento do formulário de inscrição próprio e disponível no site da FA e da entrega dos documentos seguintes:
• Curriculum Vitae – Profissional/ Académico
• Cópia do Certificado de Habilitações
• Carta de Motivação explicitando o tema de interesse para desenvolvimento da tese
• Cópia do C.C./ BI e Cópia do NIF/ CPF.

Caso seja pertinente poderão ainda ser anexados outros documentos como a síntese da Proposta de Investigação e o Portfólio. Os documentos são entregues na Secretaria de Pós-graduação após pagamento da taxa de inscrição no valor de 60 Euros (sessenta Euros) na Tesouraria da FA.

A candidatura poderá ser submetida:
1) via email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
2) presencialmente junto da Secretaria de Pós-graduação: 3º Ciclo e Formação Contínua
3) ou por correio registado a ser enviado ao cuidado da referida Secretaria, expedido dentro da data limite.

Após a realização da entrevista e após a apreciação das candidaturas pela Comissão Científica do Curso de Doutoramento em Design, os candidatos serão notificados por escrito da decisão por parte desta Comissão Científica.

Voltar ao Índice

6 Calendarização

Candidaturas • 1ª Fase (meados de abril a meados de maio / 2ª Fase (inícios de junho a inícios de julho). Existem vantagens na submisão da candidatura na 1ª Fase nomeadamente a possibilidade de candidatura à Bolsa da Fundação para a Ciência e a Tecnologia - FCT.

Excecionalmente poderá haver uma 3ª Fase de candidatura na primeira semana de setembro (a confirmar).

Entrevistas e seleção de candidatos • nas duas semanas seguintes ao término do prazo das candidaturas. Divulgação dos resultados da seleção: 1ª Fase (finais de maio) / 2ª Fase (finais de julho) Inscrições • na 1ª semana de setembro para os alunos do 1º Ano / 2ª semana de setembro para os alunos dos demais anos.

Abertura e início do Curso • Sexta-feira da 3ª semana de setembro.

Fim do 1.º Ano Curricular • Finais de maio com realização das avaliações durante os meses de junho e julho.

Voltar ao Índice

7 Aulas

As aulas decorrerão às sextas-feiras, nos períodos entre 8h-22h, e eventualmente aos sábados no período da manhã.

Voltar ao Índice

8 Tutor / Orientador

doutoramento-urbanismo-site-11

Os candidatos podem indicar um Tutor quando se candidatam ao programa doutoral ou podem optar por ter um Tutor indicado pela Comissão Científica do Curso. Para formalizarem a aprovação do Projeto de Tese, os alunos terão que ter já definido o Orientador Científico.
O Orientador Científico (que pode ser o Tutor ou não), ou em alternativa o Co-Orientador, deve ser professor da FA, sendo que os deemais membros da equipa de orientação podem pertencer a outra instituição de Ensino Superior nacional ou internacional.

Voltar ao Índice

9 Financiamento

Os candidatos têm possibilidade de concorrer à Bolsa da Fundação para a Ciência e a Tecnologia — FCT, a outras instituições de financiamento à investigação do Ensino Superior (Fundação Oriente, Fundação Calouste Gulbenkian e outras).

Voltar ao Índice

10 Propinas

O valor das propinas de Doutoramento é atualizado anualmente devendo o valor e forma de pagamento ser consultados no site da FA.
www.fa.ulisboa.pt    FA › Estudar › Propinas

Voltar ao Índice

11 Suspensão

O aluno pode pedir a suspensão do doutoramento por um período máximo de 1 ano em formulário próprio disponível no portal da FA.
www.fa.ulisboa.pt     FA > Cursos > Doutoramentos > CDD

Voltar ao Índice

12 Objetivos do Curso

Numa constante procura de Excelência, o curso de Doutoramento em Design visa desenvolver nos doutorandos competências avançadas na área do Design, nomeadamente na conceção, implementação, realização, gestão e avaliação de políticas e projetos nesta área, para além de preparar investigadores para a realização da atividade de investigação autónoma na área científica do Design. Promove-se a cultura da investigação pelo projeto de Design, dentro das grandes Linhas de Investigação do Curso: Design de Produto, Design de Comunicação e Design de Moda. Os Doutores em Design podem desempenhar cargos de professores no ensino superior, orientar Mestrados e Doutoramentos, coordenar ou integrar equipas de investigação, ou ainda trabalhar na área empresarial, na indústria e nos serviços em posições de coordenação e de especialização temática. Neste sentido, o plano de estudos organiza-se segundo os princípios de Bolonha. No 1º ano, os doutorandos frequentam várias Unidades Curriculares visando a aquisição de conhecimentos e aptidões sobre (1) as metodologias de investigação próprias da disciplina, (2) as várias linhas de investigação a que o corpo docente do curso está ligado; e (3) como construir um projeto de investigação individual. O cumprimento dos objetivos é aferido pelos trabalhos produzidos em cada Unidade Curricular, culminando na aprovação do Projeto de Tese, o que permite ao doutorando registar o tema e iniciar o trabalho individual de investigação.
Nos 2º e 3º anos, os doutorandos dedicam-se ao desenvolvimento e operacionalização da investigação, culminando com a defesa da Dissertação. A sua evolução é aferida pela avaliação de relatórios semestrais e seminários de progresso dos trabalhos.

Voltar ao Índice

13 Idioma das Aulas

As aulas são lecionadas em português, sendo habitual a presença em conferências, seminários ou módulos temáticos de docentes e investigadores de universidades estrangeiras, caso em que serão utilizadas outros idiomas como o inglês ou o espanhol.

Voltar ao Índice

14 Coordenação do 3º Ciclo de Estudos

Coordenador: Doutor João Sousa Morais, Prof. Catedrático
Vice Coordenadora: Doutora Tânia Beisl Ramos, Investigadora 

Voltar ao Índice

15 Comissão Científica do CDD

Doutor Fernando Moreira da Silva (Coordenador CDD)doutoramento-design-site new-3
Doutor José Duarte Gorjão Jorge
Doutor Fernando Caria
Doutora Maria Calado
Doutor Francisco Rebelo
Doutora Maria Dulce Loução
Doutora Maria João Durão
Doutor João Paulo Martins
Doutora Manuela Cristina Figueiredo
Doutor Carlos Figueiredo
Doutora Leonor Ferrão
Doutora Maria Manuela Mendes
Doutora Teresa Sá
Doutora Ana Margarida Fragoso
Doutora Rita Almendra
Doutora Mª Alexandra Ai Quintas
Doutora Ana Guerreiro
Doutora Susana Oliveira
Doutor José Afonso

 Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Voltar ao Índice

16 CIAUD – Centro de Investigação em Arquitetura, Urbanismo e Design

A Faculdade de Arquitectura tem um Centro de Investigação acreditado, o CIAUD – Centro de Investigação em Arquitectura, Urbanismo e Design, constituído em Maio 2006 e acreditado e avaliado em 2008 pela FCT com a classificação de Excelente. O CIAUD tem por objectivos principais:
a) promover a investigação, o conhecimento e a inovação nos domínios da arquitectura, do urbanismo e do design, numa perspectiva multidisciplinar;
b) produzir, disseminar e transferir conhecimentos e tecnologias através de investigação científica fundamental e aplicada;
c) apoiar a publicação em edições de carácter científico dos seus membros;
d) apoiar o desenvolvimento científico dos diversos cursos e níveis de formação ministrados na FA;
e) reforçar a participação da FA em programas de investigação e desenvolvimento. Os investigadores do CIAUD têm a categoria de membros efectivose de colaboradores. Em Novembro de 2012, havia 87 membros efectivos e 172 colaboradores.

Voltar ao Índice

17 Recursos Materias

FA disponibiliza aos seus alunos um conjunto amplo de espaços de suporte à vida académica nas suas diversas etapas e que incluem: a biblioteca, o Centro Multimédia,doutoramento-design-site new-5 a Reprografia, o atelier 24 horas (espaço para os alunos desenvolverem os seus trabalhos), o Centro Editorial, o Centro Audiovisual, o Centro de Cartografia, o Centro de Informática, o Atelier da Moda, o Laboratório da Cor; o Laboratório de Digitalização 3D, o Laboratório de Fotografia e Síntese, as Oficinas, o Centro de Prototipagem Rápida, o Gabinete da Propriedade Intelectual e Transferência de Conhecimento e a Incubadora da FA.

Voltar ao Índice

18 Programas de Mobilidade

A FA faculta aos seus alunos a possibilidade de integrarem estudos e investigação no estrangeiro. Estes podem ser feitos na Europa (Programa Erasmus), no Brasil (Bolsas Luso-Brasileiras Santander), noutros países da América Latina (Bolsas Ibero- Americanas Santander) e programa Smile, para o Japão através do programa AUSMIP, para os países da ex-União Soviética pelo programa TEMPO.

Voltar ao Índice

19 Plano De Estudos

A estrutura curricular do Curso de Doutoramento em Design integra:
1) Unidades Curriculares Obrigatórias, com estrutura comum aos três cursos de doutoramento, tais como Metodologias de Investigação, Seminário de Projeto de Tese e Laboratórios de Doutoramento I, II e III.
2) Unidades Curriculares Obrigatórias do CDD, tais como Critica do Objeto, Práticas Profissionais e Projeto de Design.

3) Unidades Curriculares Optativas, eventualmente mais enquadradas na investigação do aluno e que podem ser da área científica do Design ou de outras áreas científicas.

As optativas são unidades curriculares pertencentes à área de especialidade do doutoramento em que o aluno deseja obter o grau, mas também podem pertencer a outras especialidades ou a outros cursos de doutoramento, da Faculdade de Arquitectura ou de outras escolas, nacionais ou estrangeiras, desde que aprovadas pelo orientador e peladoutoramento-design-site new-6 Comissão Científica do curso. 

Voltar ao Índice

20 Áreas Científicas do Ramo de Doutoramento em Design

O Curso de Doutoramento em Design integra as seguintes Áreas Científicas:
• Design (D)
• Ciências Sociais e do Território (CST)
• Tecnologias da Arquitectura, do Urbanismo e do Design (TAUD)
• Desenho e Comunicação (DC)
• Arquitectura e Urbanismo (AU)

Obs.: A oferta de Unidades Curriculares Optativas em cada ano letivo depende do número de alunos inscritos no Curso de Doutoramento e seus interesses de investigação.

Obs.: A passagem para 2º Ano implica a aprovação do Projeto de Tese.

 

1º ANO 1º SEMESTRE Créditos ECTS
Metodologias de Investigação* 10,0
Unidades Curriculares Obrigatórias do CDD 20,0
1º ANO 2º SEMESTRE  
Seminário de Projeto de Tese* 10,0
Unidades Curriculares Optativas 10,0
Unidade Curricular Obrigatória do CDD 10,0
2º ANO 1º SEMESTRE  
Laboratório de Doutoramento I 30,0
2º ANO 2º SEMESTRE  
Laboratório de Doutoramento II 30,0
3º ANO 1º SEMESTRE  
Laboratório de Doutoramento III 30,0
3º ANO 2º SEMESTRE  
Dissertação 30,0

*Unidades curriculares obrigatórias e comuns aos Doutoramentos em Arquitetura, em Urbanismo e em Design 

Voltar ao Índice

21 Estrutura Curricular

A estrutura curricular do Curso de Doutoramento em Design integra as Disciplinas Obrigatórias comuns aos 3 Doutoramentos tal como Metodologias e os Laboratórios de Doutoramento, as Disciplinas Obrigatórias do CDD e as Disciplinas Optativas que correspondem às Unidades Curriculares de livre escolha e em acordo com a investigação. 

(1) UNIDADES CURRICULARES OBRIGATÓRIAS
METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO
1º Ano – 1º Semestre

Doutor Fernando Moreira da Silva
Doutor Fernando Caria
A presente unidade curricular tem como objetivo principal desenvolver competências de investigação nos doutorandos, familiarizando-os com o processo de investigação académica, nomeadamente através da interação entre teoria e investigação. Para tal, os doutorandos deverão aprender a manipular com facilidade as técnicas e os princípios metodológicos,doutoramento-design-site new-7 pelo que se pretende levá-los a conhecer as técnicas de inquérito e do tratamento da informação, bem como o modo de elaborar relatórios científicos; e ainda os principais métodos de investigação, qualitativos e quantitativos, intervencionistas ou não intervencionistas, de modo a que possam vir a eleger a metodologia de investigação mais apropriada e fiável ao seu próprio projeto.

SEMINÁRIO DE PROJETO DE TESE
1º Ano – 2º Semestre

Doutora Ana Guerreiro
Doutor Carlos Figueiredo
Doutor Fernando Moreira da Silva
Doutora Maria João Durão
A unidade curricular tem por objetivos aprofundar e fundamentar o enquadramento da investigação científica no campo da teoria do conhecimento e da filosofia da ciência, estabelecendo as mediações com o trabalho concreto de cada doutorando, bem como desenvolver os trabalhos conducentes à concretização do Projeto de Tese, avaliado perante júri. A passagem para 2º Ano requer a aprovação do Projeto de Tese.

LABORATÓRIOS I, II E III

Doutora Ana Margarida Fragoso
Doutor Fernando Moreira da Silva
Doutor José Afonso
Doutora Leonor Ferrão
Doutora Manuela Cristina Figueiredo
Doutora Maria Alexandra Ai Quintas
Doutora Rita Almendra
Doutora Susana Oliveira
As unidades curriculares destinam-se a desenvolver a investigação, após a aprovação do projeto de tese. Têm por objetivo principal a aquisição de competências de escrita de resumos, artigos, capítulos,de apresentação oral de conteúdos científicos e de discussão e argumentação científica, estruturando e desenvolvendo partes integrantes da tese, apresentados e discutidos em seminários, em conjunto com o Relatório de Progresso.

DISSERTAÇÃO

Esta Unidade Curricular destina-se a acompanhar tutorialmente os alunos no processo final das dissertações, finalizando com a sua entrega e defesa em provas públicas. É realizada na estreita relação entre doutorando e o(s) orientador(es) no sentido de cumprir o avanço no conhecimento programado no projeto de tese, sendo avaliada pelo júri de doutoramento, segundo as regras dispostas na lei e regulamentos da FA.

(2) UNIDADES CURRICULARES OBRIGATÓRIAS DO CDD E OPTATIVAS

As Unidades Curriculares Obrigatórias do CDD têm como objetivo a transmissão de conhecimentos temáticos especializados no domínio do design, desenvolvidos com ligação a projetos de investigação em curso, proporcionando uma abordagem diversificada aos grandes temas da atualidade.doutoramento-design-site new-8

Obs.: Para além das UC Optativas oferecidas pelo Design, os alunos poderão frequentar como optativa qualquer UC no âmbito dos Cursos de Doutoramento em Arquitetura e/ou em Urbanismo.

Obs.: O programa de cada Unidade Curricular está disponível no portal da FA.

Voltar ao Índice

22 Corpo Docente do Curso de Doutoramento em Design

 

Doutora Alexandra Ai Quintas
Doutora Ana Guerreiro
Doutora Ana Margarida Fragoso
Doutor Carlos Figueiredo
Doutor Fernando Caria
Doutor Fernando Moreira da Silva
Doutor Francisco Rebelo
Doutor João Paulo Martins
Doutor José Afonso
Doutor José Gorjão Jorge
Doutora Leonor Ferrão
Doutora Manuela Cristina Figueiredo
Doutora Maria Calado
Doutora Maria Dulce Loução
Doutora Maria João Durão
Doutora Maria Manuela Mendes
Doutora Rita Almendra
Doutora Susana Oliveira
Doutora Teresa Sá

 

Voltar ao Índice

23 Unidades Curriculares Obrigatórias do CDD

CRÍTICA DO OBJETO

Doutor José Gorjão Jorge
Doutora Maria Calado
Doutora Rita Almendra
Esta unidade curricular de natureza teórico-prática está estruturada em três módulos correspondentes a grandes unidades temáticas; tem uma coordenação geral e docentes responsáveis por cada um dos módulos, nos quais participam também outros docentes, investigadores e especialistas. Como corpos temáticos estruturantes elegem-se: 1) Criticismo, Design, Cultura e Investigação 2) Teoria do Objeto: O objeto formalizado (Vida e morte dos objetos) e Consumos Expressivos (as relações entre pessoas e objetos).

PRÁTICAS PROFISSONAIS

Doutor João Paulo Martins
Doutora Leonor Ferrão
Esta Unidade curricular procura promover o exercício da investigação pura, na complementaridade entre os domínios da teoria, da história e da crítica, das ciências, das técnicas e das artes, enquanto crítica do contexto, por um lado, e de estímulo projetual, por outro. Assim busca desenvolver capacidades de investigação e pesquisa teórica autónoma, sem perder de vista a sua relação com os domínios práticos do design (prática de projeto). Visa ainda a aquisição de competências avançadas de problematização e de crítica aprofundadas e especializadas e o desenvolvimento de competências de expressão oral e escrita. É um espaço de reflexão sobre a intervenção do designer face à complexidade dos quadros de referência que caracterizam as sociedades contemporâneas procurando redefinir a noção de contexto enquanto categoria operativa, no atual quadro de produção, difusão e consumo de objetos, imagens, mensagens, à escala global e em interconexão generalizada e acelerada.

PROJETO DO DESIGN

Doutor José Afonso
Doutora Maria Dulce Loução
A disciplina de Projeto de Design, propõe-se desenvolver um conjunto de questões de natureza projetual que visem o esclarecimento sobre a Disciplina de Design, na sua vertente operativa de procura de uma solução ética e estética, a um problema equacionado com suporte a uma metodologia própria, relacionado com os tópicos de investigação de cada aluno.

Voltar ao Índice

24 Unidades Curriculares Optativasdoutoramento-design-site new-9

Área Científica Do Design
FORMAS DA CULTURA VISUAL DA MODERNIDADE

Doutora Ana Margarida Fragoso
Nesta unidade curricular proceder-se-á a uma análise e interpretação das Formas da Cultura Visual da Modernidade, detetando os fatores de estabilidade e continuidade, e os momentos e os agentes das mudanças e ruturas de um complexo cultural em permanente mutação. No sentido de maior aprofundamento sobre a área do domínio visual na perspetiva do seu enquadramento cultural, será interpretada a evolução em Portugal da expressão visual gráfica, como sendo um dos veículos de entendimento para o fenómeno da modernidade, relacionando o desenvolvimento das técnicas, as formações e aptidões profissionais, as influências do estrangeiro e os enquadramentos cultural, social, político e económico.

ANTROPOLOGIA DO OLHAR

Doutora Maria João Durão
A disciplina visa problematizar e integrar um espectro largo de características do ser humano — anthropos — envolvido no ato de olhar. De um ponto de vista epistemológico, o entendimento transdisciplinar questiona o olhar, a perceção e representação visual, relacionando-os com as suas projeções criativas e integrando manifestações artísticas, científicas, tecnológicas e culturais correlacionadas com a prática e a investigação do Design.

ERGONOMIA DO DESIGN

Doutor Francisco Rebelo
Nesta disciplina o aluno será introduzido aos conceitos e potencialidades da Ergonomia no Design. Neste âmbito, conhecerá algumas metodologias da Ergonomia aplicadas no Design Centrado no Utilizador. O Design de Interação e o Design Inclusivo.

MULTIMÉDIA E COMUNICAÇÃO

Doutor Carlos Figueiredo
As diferentes sintaxes de comunicação cinemática vieram enriquecer a linguagem cinematográfica, tornando-a mais complexa e potenciando a sua narrativa. Tornou-se também progressivamente mais visual, saindo reforçadas e ampliando os seus dispositivos de criação de enredo e criação de universos ficcionais, bem como a capacidade de induzir o espectador nestes e de o envolver com a própria ilusão narrada. Relacionados com o discurso Cinematográfico estão as estratégias e dispositivos narrativos e de representação da Fotografia, desde a sua origem, e mais tarde da animação desenhada, banda desenhada, música, animação 3D e “Stop Motion”, marketing e publicidade, design gráfico, videojogos, vindo a integrar as suas codificações comunicacionais com as cinematográficas.

GESTÃO E MARKETING EM DESIGN

Doutor Carlos Oliveira Santos
Desenvolvimento de conhecimento e de competências, com partilha de investigação no campo de novas abordagens da articulação do design com a inovação, o marketing e a gestão. Trata-se de uma forma avançada para estudantes de doutoramento tendo em vista a aquisição de conhecimento, do ponto de vista dos respetivos conceitos, instrumentos e metodologias específicas, com base na mais atualizada investigação.

OUTRAS ÁREAS CIENTÍFICAS

Para além das Unidades Curriculares Optativas específicas oferecidas pela área científica do Design, os alunos poderão frequentar como optativa livre qualquer UC oferecida no âmbito dos Cursos de Doutoramento em Arquitetura e/ou em Urbanismo da FA ou de outras escolas nacionais ou estrangeiras, desde que devidamente aprovadas pelo orientador e pela Comissão Científica do Curso de Doutoramento em que se encontra inscrito.

Voltar ao Índice

25 Testemunhos de Alunosdoutoramento-design-site new-10

"Estou neste momento a desenvolver investigação sobre personalização em série de peças de cerâmica utilitária, com o objetivo de permitir a quem quiser comprar serviços de jantar personalizá-los ao nível da sua forma e decoração. Este projeto está a ser desenvolvido no âmbito do Doutoramento em Design, e pauta-se por uma forte componente tecnológica, recorrendo à computação, nomeadamente às gramáticas da forma e sistemas generativos de desenho, bem como à fabricação digital. Tem-se provado muito vantajoso o contacto com professores da Faculdade que são especialistas da área, bem como o acesso ao Laboratório de Prototipagem Rápida, fruto de uma aposta em tecnologias de corte a laser, impressão 3D e fresagem CNC, permitindo produzir protótipos necessários ao desenvolvimento da investigação."
Eduardo Castro e Costa / 1º Ano em CDD

"Ao inscrever-me no doutoramento em Design na FA estava inicialmente reservado em relação a voltar a ter aulas, quando já tinha o tema da pesquisa praticamente definido. Cedo percebi que as aulas serviram para desenvolver o tema com o apoio de especialistas de várias áreas, contribuindo para que tenha começado a trabalhar na tese desde logo. Ter colegas é ótimo, pois mesmo depois do ano curricular continuamos a partilhar experiências e trocar ideias sobre as pesquisas, o que contribui para um caminho bastante apoiado."
Mário Barros / 1º Ano CDD

"O Curso de Doutoramento em Design correspondeu a um trabalho de elaboração de conhecimento que me devolveu uma enorme satisfação intelectual. Fui a primeira de um vasto grupo que espero continue na vanguarda da investigação em Design em Portugal."
Margarida Fragoso / Doutora em Design

"O curso de doutoramento em design da Faculdade de Arquitectura foi uma experiência enriquecedora, tanto a nível científico como pessoal. Mesmo que o nosso trabalho a nível prático seja pouco ratificado na prática do mundo exterior, será sempre reconhecido o mérito científico dentro e fora de portas devido às inúmeras participações que fazemos durante todo o processo de doutoramento."
Fernando Miguel Marques / Doutor em Design

"O Curso de Doutoramento em Design da Faculdade de Arquitectura de Lisboa constituiu uma experiência pessoal de relevante interesse científico, técnico e humano. Opinião fundamentada na excelência de uma formação apoiada num desenho curricular e metodológico, cuja matriz integradora convocou diferentes âmbitos disciplinares e especialistas, permitindo a aquisição de um vasto espólio de saberes e competências essenciais ao exercício da profissionalidade, no quadro dos desafios que se colocam atualmente nas áreas da docência, da investigação e da conceção em Design."
Bartolomeu Paiva / Doutor em Design

"Realizar o curso de doutoramento na FA, especialmente o trabalho desenvolvido durante a orientação da dissertação final, proporcionou-me uma relação de amizade que me enriqueceu muito profissional e pessoalmente."
Maria da Graça Carvalho / Doutora em Design

"O Curso de Doutoramento em Design da FA foi sustentado por um programa doutoral onde a convergência de meios e pessoas nos permitiram uma notável e rápida evolução.
Foram três anos de frequência que nos permitiram receber orientações, nos dotaram de competências científicas e nos abriram caminho para a persecução de objetivos no domínio da investigação. Todas estas mais-valias só foram possíveis através de uma fantástica coordenação preocupada em delinear as melhores estratégias para responder às nossas reais necessidades.
No que se refere aos aspetos sociais e ao acolhimento, por parte da FA, não se pode deixar de referir as viagens inesquecíveis na procura de conhecimento e troca de experiências, atividades estas sempre apoiadas e acompanhadas por professores de excelência que nos proporcionaram um ambiente de partilha e de debate."
Maria João Félix / Doutoranda em Design

 

Voltar ao Índice